Inspiração, onde estas?



Uma vez uma das professoras que eu mais admiro, Prof.ª Denise Paiero, se dirigiu a turma e disse:
            - O que fez vocês escolherem o curso de Jornalismo? Não foi o amor por escrever? Então, não deixem que esse amor vire obrigação.
            Sempre consegui redigir textos com muita facilidade, mas, ultimamente toda vez que eu abro o caderno (pois é não faço direto no computador), me dá um branco, não consigo mais colocar no papel todos os devaneios da minha cabeça.
            Escrever sempre foi a única coisa que eu gostei de fazer desde criança (Redação era a minha matéria favorita), cadernos e mais cadernos de crônicas, contos, fantasias e histórias, inicialmente, quase todas sobre Halloween, e um esboço mal acabado de um projeto de mangá.
            Suspeito que esse breve momento de nostalgia seja culpa do final da minha leitura, do último livro da série Harry Potter, que desde os meus 11 anos foram os meus presentes de Natal (nos anos de lançamento).
            Espero que essa nostalgia devolva minha inspiração, e enquanto ela não volta, rabisco alguns devaneios em minhas nostalgias infantis.

Dandara Lima

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comentários:

bechara disse...

Texto muito bom e que fala de algo necessário a todos os escritores:inspiração.Este fragmento poderia ser inserido no início de uma epopéia de Dante Alighieri, Homero ou Camões,onde há um apelo às musas do monte parnásos para que façam cair a inspiração sobre eles.É um texto claro e objetivo que concatena com precisão as idéias e demonstra total controle sobre a lógica textual.Enfim, em uma noite sem inspiração para comentar, termino com adjetivos que definem toda a qualidade do texto:conciso, claro e inteligente.

Arnaldo B. T. Martins disse...

Caríssima prima (que um dia... um dia... um dia... ou numa noite qualquer hei de conhecer), também escrevo desde que aprendi; não dá pra parar; não consigo; às vezes, ou quase sempre; ou sempre mesmo, é mais forte que eu; e eu escrevo... estou escrevendo, olhe só veja você; escrevendo ao seu escrito. E como é bom. As letras agradecem o seu empenho e inspiração. By!

Luiza peres disse...

Sei muito bem como é isso,me identifiquei com cada palavra do texto!Luiza Peres
http://imperfeitamaslivre.blogspot.com.br/